Descrição

Os poços de Manhouce localizam-se no troço mais alto do rio Teixeira, onde abundam as quedas de água e os poços ou piscinas naturais. O poço Negro no rio Teixeira, os poços da Cilha e da Barreira na ribeira da Vessa, e o poço da Gola na ribeira de Manhouce, são alguns dos mais conhecidos e frequentados, e todos eles foram esculpidos na rocha dura pela força das águas. Muitos destes poços são precedidos de cascatas, o que os torna pequenos pedaços de paraíso que surpreendem pela sua beleza e enquadramento. O rio Teixeira, considerado um dos mais bem conservados rios da Europa, é também um dos mais belos rios de montanha, com vales apertados, e uma paisagem escarpada, deslumbrante, que combina harmoniosamente os tons verde da vegetação com os tons ocre da rocha polida pela erosão.

Borboleta-tigrada-das-florestas

Património Natural

As florestas são, no vale do Teixeira, exuberantes. Nelas podemos encontrar as raras borboletas tigrada-das-florestas e apatura-pequena, os chapins, o dom-fafe, o pica-pau-malhado-grande e o azevinho. Junto à linha de água são frequentes o lagarto-de-água e a salamandra-lusitânica e, nas turfeiras de montanha, o narciso-das-turfeiras marca presença. Entre os mamíferos, destacam-se os morcegos cavernícolas encontrados nas Minas das Chãs (morcego-de-ferradura-grande, morcego-de-ferradura-pequeno, morcego-de-peluche), a toupeira-de-água e o lobo-ibérico, espécies de conservação prioritária para a Europa.

Ribeira de Manhouce
Vacas arouquesas
Poço negro

Património Cultural

A aldeia de Manhouce mereceu, no passado, o segundo lugar na eleição da “aldeia mais portuguesa de Portugal”. Hoje mantém um conjunto de casas bem conservadas com paredes de granito e telhado de ardósia. As vacas de raça arouquesa pastam livremente nas imediações da aldeia. A ponte de Manhouce foi construída no período Romano, no âmbito da rede viária do Império. Ponte de um arco simples de volta inteira, esta assenta diretamente no alicerce da rocha emergente do leito e margens do rio. Presume-se que tenha sido construída entre o século II a. C. e o século I d. C.

Ponte romana de Manhouce
Lagarto-de-água
Rio Teixeira

Património Histórico

A Ponte de Manhouce foi construída no período Romano, no âmbito da rede viária do Império. Ponte de um arco simples de volta inteira, esta assenta diretamente no alicerce da rocha emergente do leito e margens do rio. Presume-se que tenha sido construída entre o século II a. C. e o século I d. C.

Aldeia de Manhouce