Descrição

A mina da Poça da Cadela, a mais importante do antigo complexo mineiro de Regoufe, começou a ser explorada em 09.01.1915, até à década de 70. Em 1941 é constituída a Companhia Portuguesa de Minas, que adquire o alvará e que, na realidade, pertencia aos ingleses. Durante a II Guerra Mundial, ingleses e alemães (estes em Rio de Frades) exploravam volfrâmio paredes-meias uns com os outros, para depois o utilizarem para a construção de armas e munições. Chegaram a trabalhar aqui cerca de 1000 pessoas, e houve mesmo fortunas ganhas de um dia para o outro, contando-se histórias de pilhas que fumavam notas de cem e de quinhentos. Entre 1935 e 1951 foram extraídos 639 000 toneladas de minério de volfrâmio e estanho das minas na região de Regoufe, e hoje ainda são visíveis as cicatrizes da exploração mineira nas encostas da serra.

Património Cultural

A origem de povoados nesta região é anterior à fundação da nacionalidade, e mesmo ao domínio romano, pois em 1946 foi encontrada em Regoufe uma pulseira de ouro de grande beleza, testemunha desses tempos. Regoufe é hoje uma pequena aldeia serrana, harmoniosamente enquadrada no vale da ribeira de Regoufe com os seus regadios verdejantes. No entanto, chegou a ter uma população de mais de 500 habitantes na época áurea da exploração mineira; a industrialização trouxe, para aqui, luz elétrica, telefone, estradas e posto de socorro, mas também doenças e poluição das terras e das águas.

Património Natural

Na ribeira de Regoufe podem-se observar inúmeras marmitas de gigante que resultaram do constante redemoinhar de pedras nas depressões das rochas. A mais conhecida é popularmente denominada “caldeira” e constitui uma singular piscina natural. Nas suas águas, podemos avistar com facilidade o melro-de-água, pequena ave indicadora de rios não poluídos. Perto do rio, o lagarto-de-água pode ser observado em dias de calor, com as suas cores exuberantes.Nos afloramentos rochosos, o melro-azul marca o seu território e a borboleta salta-cercas encontra o seu poiso predileto. Junto ao trilho que vai para a Drave, o feto-labiado-peludo desenvolve-se nas grandes lajes de xisto voltadas a sul. Mas o destaque vai, aqui, para as inúmeras galerias mineiras que se multiplicam nas encostas da serra, e que hoje constituem habitat para algumas espécies de morcegos cavernícolas, como o morcego-de-ferradura-grande ou o morcego-de-peluche.

Aldeia de Regoufe
Vista aérea das minas
Minas de Regoufe
Melro-azul
Minas de Regoufe
Melro-de-água
Morcego-de-ferradura-grande
Lagarto-de-água
Regadio de Regoufe